Funcionário do governo que enviou telegramas com alerta de ‘golpe’ é mancomunado com o MST

golpemst

Os telegramas tinham a intenção de aterrorizar a sociedade civil de todo o mundo quanto a uma “ameaça à democracia”.

publicidade

O funcionário do Itamaraty Milton Rondó Filho foi advertido após enviar telegramas para todas as embaixadas do Brasil no exterior alertando para a possibilidade de um golpe político no país.

Os avisos foram enviados na última sexta (18), porém foram tornados “sem efeito” [pelo Itamaraty] no mesmo dia porque teriam sido enviados “sem autorização superior”.

Milton Rondó Filho é encarregado da parte internacional do Fome Zero. Ele é ligado ao ministro do Trabalho, Miguel Rossetto. Além de atuar no Itamaraty, Rondó já foi assessor do Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra (MST).

 

publicidade