FUNARO: Uma bomba atômica que fará a delação de Joesley Batista parecer uma ‘bombinha de São João’

Citado no grampo entre o açougueiro milionário Joesley Friboi e o presidente tampão Michel Temer, o nome Lúcio Funaro passou a ocupar lugar de destaque nos noticiários recentes.

O homem tinha ‘livre circulação’ entre políticos (principalmente do PMDB) e empresários poderosos do país.

Sinalizado pelos investigadores como alguém que teria acesso irrestrito aos esquemas corruptos dos partidos políticos, Funaro pode lançar uma bomba atômica em Brasília e transformar a delação de Joesley uma ‘bombinha de São João’

AS CARACTERÍSTICAS DE FUNARO

Lúcio Funaro tem fortes características que apontam para uma bipolaridade.

Quem convive com o doleiro diz que ele é inteligentíssimo, iluminado e bem humorado, porém pode se transformar rapidamente em uma pessoa descontrolada, perigosa e meticulosa.

Quando se irrita, a fala fica rápida e agitada […] e ele solta palavrões como uma metralhadora.

Preso na Papuda há mais de um ano, ele se calou até hoje. Boatos sobre supostas delações apareciam e desapareciam da mídia.

Dessa vez parece que o momento chegou: o advogado criminalista Antonio Figueiredo Basto (especialista em delações) foi contratado e a cobra vai fumar!

Somente na Operação Lava-Jato foram homologadas 10 delações de Funaro.

Lúcio foi preso na Operação Sépsis, acusado de pedir propina a empresários em troca da liberação de recursos da CEF.

Investigadores alegam que o FI-FGTS (um fundo bilionário mantido com recursos do trabalhador) também tem as digitais do doleiro […] e de políticos de peso dentro do PMDB.

Há indícios de que os nomes de Eduardo Cunha, Michel Temer e vários senadores peemedebistas estarão nas delações do doleiro […] ex-ministros dos governos Dilma/Lula e Temer, empresários e banqueiros também poderão cer citados.

Do mesmo modo que fez o açougueiro Joesley Batista, o doleiro Funaro também reuniu e guardou provas (documentos e gravações) de seus atos e maracutaias feitas em conluio com a classe política.

Se você, caro eleitor, ficou pasmo com a delação de Joesley, aguarde só para ver a bomba atômica que Lúcio Funaro irá lançar sobre Brasília.


 

publicidade