Em sessão no STF, advogada de Cunha tenta defender o indefensável: “Não há indícios contra meu cliente”

cunhastf

A sessão do STF está sendo transmitida ao vivo neste exato momento

O PGR Rodrigo Janot afirmou agora pouco que está “documentalmente provado” que as contas secretas na Suíça são de Cunha e que a origem dos recursos é “absolutamente espúria [leia-se adulterado, falsificado, falso, apócrifo, degenerado] “.

publicidade

A advogada de Eduardo Cunha, dra. Fernanda Tórtima é uma ótima profissional, porém está tentando defender o indefensável.

Sabe o que ela disse?

“Essa não é uma defesa de Eduardo Cunha. É a defesa de um direito de defesa. Não há indícios sérios contra meu cliente”

Qualquer pessoa que tenha o mínimo de bom senso sabe que Cunha, esposa e cia. mamaram no dinheiro público e ostentaram gastos absurdos no exterior incompatíveis com a renda do ‘nobre’ parlamentar.

E quem pagou a conta? Claro, foram os contribuintes!

publicidade