Em Brasília, políticos fogem de Lula como o diabo foge da cruz!

lulaardendo

Dilma Vana Rousseff continua afirmando que não renunciará ao cargo e encontrou um ‘jeitinho’ para colocar o ex-presidente Lula no governo

A decadente presidenta prometeu acomodar [a todo custo] o palestrante [que não dá palestras] na Casa Civil.

publicidade

Diante do impasse criado a partir da tentativa de dar a Lula a prerrogativa do foro privilegiado, blindando-o contra um eventual pedido de prisão no âmbito da Lava-Jato, Dilma provou que seu governo é uma ‘Casa da Mãe Joana’ institucionalizada.

A CASSAÇÃO

No último dia 18, o ministro Gilmar Mendes, do STF, cassou a nomeação de Lula como chefe da Casa Civil.

Mendes entendeu que houve desvio de finalidade na nomeação do ex-presidente para o cargo de ministro. Segundo ele, a presidente Dilma Rousseff agiu para que eventual denúncia contra Lula fosse julgada exclusivamente pelo STF, onde é o foro por prerrogativa de função dos ministros de Estado

O RECURSO

A Advocacia-Geral da União apresentou um recurso contra a decisão do ministro Gilmar Mendes. A AGU pede que Mendes reveja sua decisão ou remeta o caso ao plenário do Supremo.

Na petição, o advogado Cardoso rebate as afirmações de Gilmar Mendes sobre suposta intenção do governo de nomear Lula para beneficiá-lo com o foro privilegiado em função das investigações na Operação Lava Jato. Para a AGU, o entendimento do ministro é equivocado.

O JEITINHO

Caso a decisão do ministro Gilmar Mendes seja mantida, Lula poderá se tornar assessor especial da Presidência da República. A intenção do governo é que o ex-presidente possa ajudar na articulação política com o Congresso, evitando assim o impeachment de Dilma.

O único problema é que praticamente todos os políticos em Brasília estão evitando falar com Lula. Depois da divulgação dos grampos telefônicos da Operação Lava-Jato, Lula se tornou uma ‘persona non grata’ em Brasília.

 

publicidade