Ela postou uma carta aberta no Facebook reclamando do salário. Ganhou 100 mil likes e uma demissão

talia

Talia Jane, de 25 anos, desabafou sobre seus salário e as contas que ela tinha para pagar

Ela achava seu salário injusto e escasso para viver sem dívidas e preocupações. Então a jovem decidiu reclamar em público. Postou, nas redes sociais, uma carta aberta aos executivos da Yelp, multinacional sediada em São Francisco, na Califórnia.

publicidade

A “carta aberta” em que ela reclamou de seus rendimentos viralizou e teve mais de 100 mil visualizações e milhares de compartilhamentos.

O texto foi endereçado ao presidente da empresa, Jeremy Stoppelman.

“Tenho carro, cartão de crédito, casa, essas coisas que sempre sonhei quando era bem mais jovem. Mas agora, adulta e com emprego, vejo o quanto essas coisas todas são, na verdade, símbolos de estresse, de irritação”, escreve Talia

Essa é a tal carta aberta ao chefão da empresa de Talia. “Ganho cerca de R$ 25 por hora de trabalho. Não dá pra pagar minhas contas, definitivamente. Só com dívida acumulada de cartão de crédito são mais quase R$ 3000”, diz o texto

“Ainda pago com transporte público, gás. luz, essas coisas”, completou.

O resultado do desabafo? Duas horas após a postagem, Talia acabou demitida!

A jovem tentou entrar no e-mail da empresa e percebeu que seu acesso estava bloqueado. Procurou saber o que tinha ocorrido e descobriu que tinha sido dispensada.

Pelas redes sociais, Tali ainda foi irônica: “Amo meu trabalho. Amo ser demitida, isso resolve todos os meus problemas de grana. Meu chefe diz que não, mas sei que o culpado pela minha demissão é o presidente, o ‘grande cara’, o chefão da minha empresa”

O presidente da empresa também postou uma resposta: ” Você deveria estar ciente de que os custos para alguém que mora em São Francisco são altos”

publicidade