Economistas afirmam que aumento real do salário mínimo é de R$ 7,53

dilmandioca

Dilma Rousseff mostrou mais uma vez que é desprezível no cumprimento de promessas

(Patrícia Carvalho para o Diário do Brasil)

publicidade

Uma das promessas feitas pela presidente comunista durante a corrida presidencial de 2014 foi a valorização do salário do trabalhador, mas nem de longe isso vem acontecendo.

Na última terça-feira (29), a presidente da República, por meio de comunicação oficial distribuída à imprensa, informou o novo valor do salário mínimo a partir de 1º de janeiro será de R$ 880,00.

Considerando a inflação oficial, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que encerará o ano em 10,72%, economistas consultados pelo Banco Central afirmam que o aumento “REAL” do salário mínimo será de míseros R$ 7,53.

No país em que o kilo de mandioca custa em média R$ 2,50, Dilma deu ao trabalhador o direito de consumir três quilos a mais de mandioca por mês. Não é a toa que ela costuma saldar a mandioca em seus discursos.

Enquanto a “cumpanherada” continua se esforçando para escapar das garras da Operação Lava-Jato, Dilma tenta distrair os brasileiros com uma mega ação de marketing sobre o aumento do mínimo. Tudo conversa fiada!

Que Dilma é incompetente e desprovida de capacidade para cumprir promessas todos sabem, mas dar um aumento real de R$ 7,53 ao trabalhador é um tapa na cara de qualquer cidadão de bem.

O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) fixou o salário mínimo ideal para o mesmo de novembro em R$ 3.399,22, valor que representa 3,86 vezes o novo piso salarial.

publicidade