É o fim do mundo! Deputado pede afastamento de promotor que investiga denúncias contra Lula

damous

O deputado federal e advogado petista Wadih Damous criticou a postura do promotor Cassio Conserino que disse ter provas para processar o ex-presidente Lula por ocultação de bens

De acordo com o deputado, o promotor deve ser punido, podendo até perder o cargo. Damous ressalta que pelas regras do Ministério Público, os investigados devem ser ouvidos antes de serem denunciados. ‘O promotor cometeu “falta funcional passível de representação disciplinar”’, diz.

publicidade

A informação foi divulgada em um site “petralha” […] daqueles sustentados com dinheiro público e que Lula adora reunir em seu Instituto quando vai fazer declarações à imprensa.

A DENÚNCIA DO PROMOTOR

No último dia 23, a revista Veja divulgou uma matéria em que o promotor Cassio Conserino teria provas de que a empreiteira OAS teria feito papel de “laranja” para o ex-presidente Lula.

confira o texto abaixo:

Lula será denunciado pelo Ministério Público por ocultação de propriedade, pelo tríplex que queria manter clandestino. A ocultação de propriedade é uma das modalidades clássicas do crime de lavagem de dinheiro.

A imputação contra o ex-presidente decorre da investigação de fraudes em negócios realizados pela Bancoop, cooperativa e bancários que deu calote em seus associados enquanto desviava recursos para os cofres do PT.

A Bancoop quebrou em 2006 e deixou quase 3 000 famílias sem seus imóveis, enquanto viam, indefesos, petistas estrelados receber seus apartamentos.

A revista Veja também revelou que depois de um pedido feito por Lula ao presidente da OAS, Léo Pinheiro, seu amigo íntimo do ex-presidente e condenado a dezesseis anos de prisão no petrolão, a empreiteira assumiu a construção de vários prédios da cooperativa.

A OAS assumiu também a reforma do tríplex de 297 metros quadrados no Edifício Solaris, de frente para o mar do Guarujá, pertencente ao ex-presidente Lula e a sua esposa, Marisa Letícia.

A conclusão foi de que o tríplex no Guarujá é a evidência material mais visível da rentável parceria de Lula com os empresários corruptores que hoje respondem por seus crimes diante do juiz Sergio Moro, responsável pelas apurações da Operação Lava-Jato.

Os promotores ouviram testemunhas e obtiveram recibos e contratos que colocam o ex-presidente na posição de ter de explicar na Justiça as razões pelas quais tentou de todas as maneiras negar ser o dono do tríplex.

publicidade