Dilma se revolta após Planalto divulgar gastos com alimentação. Ela passa fome com R$ 3 mil por dia?

dilmasemfome

Dilma Rousseff ficou indignada com a divulgação de seus gastos alimentares no Palácio da Alvorada

O Palácio do Planalto se viu obrigado a divulgar os dados após Dilma e Lula terem insinuado que Temer cortou as despesas com alimentação da presidente afastada alegando.

publicidade

Lula afirmou que Dilma estaria passando fome e teria que comer ‘marmitex’ […] nas palavras de Lula : “MARMITEK”

O que ocorreu de fato foi o corte no uso do cartão por auxiliares de Dilma.

O Planalto suspendeu o uso do cartão por dois dias depois que detectou um aumento suspeito nos gastos. A suspensão ocorreu na quinta [2/6], mas na noite de sexta [3/6], Dilma já estava liberada para compras.

Dilma agora não precisa mexer no seu salário de cerca de R$ 30 mil reais, uma renda que a deixa bem longe do risco de passar fome.

A farra dos auxiliares da presidente afastada com o “cartão de suprimento”, para gastos exclusivos com alimentação, alcançou a astronômica cifra de R$ 54 mil em apenas 18 dias, desde a data do afastamento da presidente, o que equivale a R$ 3 mil reais por dia com comida.

A turminha da petista estava consumindo produtos como como queijos, vinhos e presuntos importados.

O Planalto também mostrou que ela gastou, de janeiro a maio, cerca de R$ 280 mil no cartão para despesas alimentícias, de acordo com a coluna Painel, da Folha de S. Paulo. Este valor representa uma média de R$ 62 mil por mês.

leia abaixo a nota da petista revoltada:

A respeito da nota “Geladeira cheia”, publicada nesta terça-feira, 7 de junho, pela coluna Painel, na Folha de S.Paulo, informando os gastos mensais com despesas de alimentação do Palácio da Alvorada, a Assessoria de Imprensa da presidenta Dilma Rousseff ressalta:

Em nenhum país do mundo, a autoridade de um Chefe de Estado e de Governo é atacada de maneira tão vil e mesquinha. E, mais uma vez, de maneira seletiva, com o único objetivo de macular a honra da presidenta da República.

Não é de se estranhar, portanto, que nenhuma informação tenha sido vazada pela Secretaria de Governo do Palácio do Planalto sobre eventuais gastos da residência oficial da Vice-Presidência. É de se perguntar: qual o montante dos gastos do Palácio do Jaburu? Os dados ainda não foram liberados ao público por quais razões?

É descabido e absurdo o fato de o governo provisório abrir o sigilo de despesas relativas à manutenção do Palácio da Alvorada, para insinuar que seriam despropositados os gastos com a compra de gêneros alimentícios e outras despesas na residência oficial.

Tais informações foram vazadas para escandalizar a opinião pública. Desconsideram-se as funções do Palácio da Alvorada, onde circulam funcionários públicos e são realizados compromissos oficiais – jantares, coquetéis e encontros com autoridades da República, assim como chefes de Estado.

É lamentável que, mais uma vez, autoridades do governo interino e ilegítimo demonstrem um comportamento sórdido contra a autoridade da presidenta Dilma Rousseff. Reiteramos: não conseguirão intimidá-la”.

ASSESSORIA DE IMPRENSA
PRESIDENTA DILMA ROUSSEFF

PS: Não existem mais “compromissos oficiais”  no Palácio da Alvorada e Dilma não recebe mais chefes de Estado, já que não é mais a presidente em exercício.

publicidade