Dilma corta verbas e Sérgio Moro faz repasse para evitar corte de energia elétrica na sede da Polícia Federal

DilmaMoro050115

A presidente petista Dilma Rousseff cortou R$ 133 milhões do orçamento da Polícia Federal, o que pode comprometer as centenas de operações em curso, além da Lava-Jato

Em Curitiba, onde está sediada a Força Tarefa da Lava-Jato, o órgão estava com as contas atrasadas e corria o risco de ter a energia elétrica cortada, não fosse um repasse de recursos que o juiz Sergio Moro fez para a Polícia Federal. A informação é da coluna Radar Online

publicidade

Apesar de o Ministério da Justiça ter assegurado que o corte do orçamento da Polícia Federal não atingiria as operações em curso, as restrições de recursos já se fazem sentir na principal delas, a Lava-Jato, informa Rodrigo Rangel.

Até a conta de luz da superintendência de Curitiba, base da operação, estava atrasada. Os policiais federais estavam correndo risco de ter a energia do prédio cortada.

O superintendente precisou pedir ajuda ao juiz Sergio Moro, que usou parte dos recursos arrecadados com as condenações da Lava-Jato até aqui para repassar para a PF quitar a conta.

A dívida acumulada, segundo pessoas ligadas à PF, era de 400 mil reais em dezembro.”

publicidade