Desembargador acusado de pedir propina gravou um vídeo ‘nu’ dizendo que apanhou da mulher

advogado (esquerda) e o desembargador (direita)


Vamos tentar resumir os fatos rapidamente:

FATO 1

Durante esta semana, um vídeo viralizou nas redes sociais mostrando um bate-boca ocorrido em um julgamento na cidade de Florianópolis.

O advogado Felisberto Odilon acusou (aos berros) o desembargador Eduardo Gallo de cobrar uma propina de R$ 700 mil para tomar uma decisão a favor de seu cliente:

“O julgamento que está acontecendo agora é comprado […] esse cidadão (o desembargador) recebeu uma proposta do Rio de Janeiro e irá embolsar R$ 500 mil para condenar meu cliente.” disse o advogado, alegando que se não pagasse a propina de R$ 700 mil, ele perderia a causa.

No final do vídeo, o advogado se descontrola totalmente e chama o desembargador de desgraçado e vagabundo.

Felisberto Odilon acabou sendo preso por desacato.


FATO 2

Após o bafafá tomar conta das redes sociais, alguns internautas decidiram investigar (por conta própria) o passado virtual do desembargador e acabaram encontrando um vídeo curioso onde o mesmo estaria voltando para a casa da mãe após apanhar da ex-mulher.

O que mais chamou atenção dos ‘detetives virtuais’ foi o fato de que o nobre desembargador gravou o vídeo da mesma maneira que veio ao mundo … totalmente nu.

Pobre homem … primeiro levou uma surra da mulher e depois levou uma coça do advogado.


fonte: Ancelmo Gois / O Globo

publicidade