Deputado petista que participará da comissão do impeachment é conhecido como “dólar na cueca”

Dolarnacuecadois

A decisão de Eduardo Cunha, de acolher o pedido de impeachment apresentado pelos juristas Hélio Bicudo e Miguel Reale Júnior, foi iniciado formalmente no Congresso.

publicidade

Uma comissão especial se reunirá 48 horas depois de criada para eleger seu presidente e relator. Em 10 dias, emitirá parecer sobre requisitos formais da denúncia, se ela deve ser ou não ser objeto de deliberação.

O PT já anunciou dois dos oito deputados do partido que farão parte do colegiado – os líderes do governo, José Guimarães (PT-CE), e do PT, Sibá Machado (AC)

DÓLAR NA CUECA

Em 2005, o Assessor do deputado petista José Guimarães, José Adalberto Vieira, foi preso no aeroporto de Congonhas, em São Paulo, com 100.000 dólares na cueca, além de outros 209.000 reais guardados em uma maleta. O funcionário viajaria para Fortaleza, berço eleitoral do petista.

De acordo com o MP, os dólares eram uma propina que Guimarães iria receber por intermediar um financiamento entre um consórcio de energia e o Banco do Nordeste do Brasil.

A Justiça, porém, livrou o líder do governo do processo em 2012, sob o argumento de que não havia elementos que ligassem o deputado ao dinheiro apreendido com o assessor.

DETALHE: José Guimarães, orgulho do PT do Ceará, também é líder do governo na Câmara e, como se não bastasse, irmão do ex-presidente do PT, José Genoíno,  condenado por corrupção ativa no processo do mensalão.

 entenda:

publicidade