Delações de João Santana e Marcelo Odebrecht poderão mandar Dilma para a cadeia

dilmacadeia

A presidente afastada Dilma Rousseff afirmou que não autorizou pagamento de caixa dois durante sua campanha

A declaração foi dada em entrevista à Rádio Jornal de Pernambuco:

publicidade

“Na minha campanha eu procurei sempre pagar valor que achava que devia. Se houve pagamento (de caixa 2), não foi com meu conhecimento”, declarou.

A revelação do casal João Santana e Mônica Moura mudam o cenário para a presidente afastada, que a partir de agora terá que arrumar uma trupe de advogados para defendê-la.

Santana e a esposa disseram ao juiz federal Sérgio Moro que o pagamento de US$ 4,5 milhões feito pelo engenheiro Zwi Skornick foi de caixa dois da campanha presidencial de Dilma Rousseff, em 2010: “Foi caixa dois mesmo”, disse Mônica Moura.

Para complicar, Dilma ainda terá que lidar com a delação de Marcelo Odebrecht, cujas informações já apontam participação ativa da petista dentro da organização criminosa.

A Veja informou que Odebrecht está disposto a entregar não só a campanha eleitoral, como também a própria presidente.

Ele promete revelar que que os repasses foram negociados diretamente com ela.

Caso isso se confirme, depois do impeachment Dilma Rousseff perderá o foro privilegiado e não voltará para Porto Alegre [..] ela vai para a Papuda!

publicidade