Delação da Odebrecht cita os nomes de José Serra e Michel Temer. Serra teria recebido R$ 23 milhões em propina

serraetemer

Parece que a Odebrecht decidiu ‘abater’ o chanceler José Serra do mapa político brasileiro

O sonho de José Serra de chegar à presidência da República poderá estar com os dias contados.

publicidade

A delação poderá destruir o governo de Michel Temer, alegando que o presidente da República pediu uma ‘ajudinha’ para o PMDB que se materializou num caixa dois de R$ 10 milhões em dinheiro vivo.

Marcelo Odebrecht, preso há mais de um ano, relatou que Serra recebeu R$ 23 milhões, via caixa dois, em sua campanha presidencial de 2010.

De acordo com matéria da Folha de SP, via jornalista Bela Megale, parte dos recursos, que equivalem hoje a R$ 34,5 milhões (corrigidos pela inflação), foi paga no exterior, o que, em tese, poderia levar até à cassação do registro do PSDB.

Doações que foram feitas para a campanha de Serra em 2010 podem ser decorrentes de propina e desvios de recursos públicos da Dersa, uma estatal paulista.

A Odebrecht também apontou corrupção na construção do Rodoanel e ‘supostos’ intermediários de José Serra na arrecadação de propinas […] e pretende apresentar recibos de pagamentos feitos no exterior.

Serra nega irregularidades e diz a campanha transcorreu dentro da normalidade.

publicidade