De acordo com o processo, ele estaria “favorecendo” um empresário na exploração de madeira na Amazônia

LulaItalia2

O pedido é baseado em uma correspondência enviada por Lavitola a Berlusconi em 2011, na qual Lula é citado como um facilitador nas negociações de uma concessão para a exploração de madeira na Amazônia

Segundo o empresário, Lula atuou para favorecê-lo mas não estaria, naquele momento, ajudando mais. Em 2011, Lula já havia deixado a Presidência da República.

publicidade

Lula prestou depoimento hoje (16) em uma ação solicitada pela Justiça italiana para esclarecer suas relações com Valter Lavitola, empresário ligado ao ex-primeiro ministro da Itália Silvio Berlusconi.

De acordo com informações da Folha/SP, uma carta rogatória foi enviada ao Brasil na qual o Ministério Público italiano pedia que Lula fosse ouvido para esclarecer sua suposta relação com Lavitola, operador de diversos negócios de Berlusconi.

Lavitola foi condenado por extorsão e cumpre prisão na cidade de Nápoles. A carta foi recebida pelo MP no Brasil e transmitida à PRG (Procuradoria-Geral da República).

As autoridades italianas pediam esclarecimento sobre a relação entre Lula e Lavitola, a suposta interferência do ex-presidente do Brasil em uma disputa entre a empresa do italiano e compradores chineses e a influência de Lula nas negociações para a concessão do direito de exploração de madeira na Amazônia.

publicidade