Coreia do Sul reage a lançamento de míssil e bombardeia fronteira com o Norte usando caças F15


A Coréia do Sul realizou um bombardeio próximo à fronteira do norte em resposta ao ataque de mísseis anteriores feitos pelo ditador Kim Jong-un, informaram funcionários da Coréia do Sul.

O ataque foi encomendado pelo presidente sul-coreano Moon Jae-in e usou quatro aviões de combate F15K, que deixaram cair uma enxurrada de bombas MK84 em um campo de treinamento perto da fronteira coreana.

A resposta veio depois que o líder norte-coreano disparou um míssil de Pyongyang com destino ao Japão na noite de ontem (29).

O artefato cruzou a ilha principal ao norte do Japão, Hokkaido e foi a mais ousada demonstração de força da RPDC nos últimos anos.

Na última semana, os presidentes da Coréia do Sul e dos Chefes do Estado-Maior dos EUA concordaram em “tomar medidas rápidas o mais cedo possível, demonstrando assim que a aliança tem poder de reação perante as ameaças de King Jong-un.

O Conselho de Segurança Nacional (NSC) convocou uma reunião de emergência após o lançamento do míssil norte-coreano pouco antes das 6 horas da manhã (horário local).

“O comitê permanente do NSC denunciou a Coréia do Norte por violar as resoluções do Conselho de Segurança da ONU ao lançar novamente mísseis balísticos apesar de avisos severos”, disse Yoon em uma entrevista coletiva.

As informações são da Agência de Notícias sul-coreana Yonhap News.


Mais notícias a seguir …

publicidade