Coreia do Norte faz nova ameaça aos EUA: “Serão transformados em algo que não pode voltar à vida novamente”

Em uma séria “advertência” para os EUA, a Coréia do Norte voltou a declarar que a Casa Branca será transformada em cinzas

A mídia estatal de Kim Jong-un publicou uma declaração de 2.000 palavras em resposta às atividades dos EUA na Península Coreana e prometeu a vitória para a RPDC.

O comentarista militar da KCNA declarou que a Casa Branca será “reduzida a cinzas”, alegando que os EUA planejam destruir Pyongyang, capital do país.

“Cerca de 330.000 soldados dos EUA participam de exercícios militares projetados para enfrentar uma guerra total com a Coreia”.

“Haverá represálias e a história dos imperialistas norte-americanos, feita com o crime, acabará” afirmou a KCNA.

No documento, o porta-voz de Kim criticou os EUA por uma “política hostil incessante” à medida que a Coréia do Norte continua buscando um ICBM nuclear.

Diversos insultos foram direcionados para as forças militares dos EUA: “ogros assassinos”, “ladrões”, “piratas aéreos” e “guerreiros que dominam as artes ocultas”.

“Os Estados Unidos são um caldeirão do mal que precisa ser atingido por um ataque nuclear indiscriminado para transformar a superpotência em algo que não pode voltar à vida novamente” declarou o porta-voz do governo norte-coreano.

O estado comunista disse que as operações (Key Resolve e Foal Eagle) dos EUA com seus aliados são um “terrorismo hediondo patrocinado pelos aventureiros da história”.

As tensões entre a Coréia do Norte e os EUA não mostram sinais de resfriamento após Kim Jon-un ter acusado a CIA de conspirar para assassiná-lo.


publicidade