Kim Jon-un envia carta para países asiáticos pedindo ajuda

A Coréia do Norte pediu ajuda para países do Sudeste Asiático temendo um ‘holocausto nuclear’

Em uma carta enviada ao secretário-geral da ASEAN (Associação das Nações do Sudeste Asiático), o ministro das Relações Exteriores da Coréia do Norte, Ri Yong-Ho, insistiu que a situação na Península Coreana está “atingindo a beira da guerra” por causa das ações de Washington.

Yong-Ho pediu ao chefe da Associação das Nações do Sudeste Asiático (ASEAN) que informe os 10 ministros estrangeiros (Tailândia, Filipinas, Malásia, Cingapura, Indonésia, Brunei, Vietnã , Mianmar, Laos e Camboja) sobre a grave situação na península e peça apoio incondicional à Coreia do Norte.

A carta foi datada de 23 de março de 2017:

“Expresso minhas expectativas de que a ASEAN, que atribui grande importância à paz e à estabilidade regionais, colocará a questão dos exercícios militares conjuntos dos traidores EUA e da Coreia do Sul nas conferências e desempenhará um papel ativo na salvaguarda da paz”

“É um fato claro para todos que eles estão implementando meios de ataque nuclear que podem levar a Península Coreana a um holocausto nuclear em apenas alguns segundos – a natureza desses exercícios não pode ser defensiva”, diz a carta.


(via Daily Mail)

publicidade


error: Conteúdo protegido !!