Coreia do Norte declara status de QUASE-GUERRA e mobiliza população local


Fontes oficiais do país informaram que o líder da Coréia do Norte, Kim Jong-un, colocou seu país em alerta vermelho depois de declarar a nação desonesta como um estado de “quase-guerra”.

Os cidadãos do Reino Eremita estão confusos pela ordem do ditador, já que o regime não emitiu instruções desde que fez o anúncio.

De acordo com os próprios níveis de segurança de Pyongyang, o status de “quase-guerra” está um nível abaixo do “estado de guerra” e exige que todos os civis tomem medidas especiais de preparação para o conflito.

Isso inclui produzir materiais de guerra e se mudar para abrigos de proteção, para casos de ataques nucleares.

Uma fonte que vive província de Ryanggang (Coreia do Norte) informou ao site de notícias coreano Daily NK:

“As pessoas ficaram confusas porque, apesar de o Supremo Comandante ter declarado um” estado de quase-guerra “há cerca de uma semana, nenhum treinamento específico ocorreu. Então, alguns residentes assumiram que um grande conflito está por vir e estão agindo por conta própria”

“Mesmo que o residentes tenham sido instruídos para ficarem alertas full time (fato que ocorreu durante um encontro chamado de ‘inminban’) , depois que o status de quase-guerra foi declarado, nada de incomum ocorreu” explicou o morador.

Um porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros da Coreia do Norte afirmou que os EUA estavam “frenéticos” para manipular o Conselho de Segurança da ONU após a escalada do programa de armas da Coréia do Norte.

Ele declarou:

“No caso de os EUA acabarem criando a tal ” resolução ilegal” com sanções mais severas, a RPDC irá se certificar de que a América pague o devido preço”.


leia também:

Coreia divulga mais um vídeo: “Receberemos os EUA com 300 canhões. Abriremos fogo de uma só vez”


 

publicidade