Combater o Aedes aegypti ? Claro que não. Vamos criar o Bolsa-Mosquito! Rende mais votos.

bolsamosquito

Dilma tapa o sol com a peneira mais uma vez. Resumindo, o governo quebra suas pernas e depois te vende a muleta

(Patrícia Carvalho para o Diário do Brasil)

publicidade

Ao invés de combater a doença, vamos dar uma bolsa mosquito.

Colômbia, El Salvador e Jamaica já recomendaram para seus cidadãos que evitem planos gestacionais. Foram enfáticos: ” Nada de gravidez por enquanto. Para o bem de vocês ”

Não seria mais salutar e prudente o governo brasileiro seguir esse exemplo e sugerir que nossas mulheres evitem a gravidez enquanto ainda não se sabe, ao certo, a gravidade do problema?

Mas não. É mais fácil pagar bolsa com dinheiro de terceiros e deixar futuras mães dependentes de ajuda financeira eternamente. 

Ao invés de investir em uma saúde de qualidade, o governo prefere dar “esmola”. Enquanto isso, políticos e governantes nadam no dinheiro do povão.

Graças à administração petista, o Brasil está se tornando um país porco e imundo, politicamente e fisicamente.

A decisão de dar “bolsa-mosquito” para a população é uma medida típicamente populista para angariar votos para a petralhada. Faz parte da didática comunista dos petistas iludir os pobres que tiveram suas crianças contaminadas por culpa exclusiva da ineficácia do governo.

Um bando que roubou, desviou e distribuiu o dinheiro público do saneamento, da saúde, da construção de hospitais e de pesquisas científicas. Sejamos realistas e menos covardes. Precisamos defender o que é nosso.

Esse problema de microcefalia virou uma desculpa para mais roubalheira e mais populismo. Analisem as estatísticas. Se o mosquito é “importado”, deve haver vários casos dessa má formação gestacional “lá fora”.

Ou foi uma reação exclusiva do sangue Brasileiro? A verdade é que o governo nunca se preocupou com a prevenção da dengue e o combate efetivo ao Aedes aegypti. Apenas usaram dinheiro público para fazer campanhas publicitárias espetaculosas e sem funcionalidade alguma.

Agora que a “bomba” estourou, dá-se um jeitinho brasileiro. Criamos o problema e depois te “vendemos” a solução. É ridículo o jeito que este governo trata a saúde pública.

Não conseguiram acabar com um mosquito !!!

Leia abaixo um trecho do texto publicado pelo jornalista Reinaldo Azevedo, que também se revoltou com a palhaçada governamental:

Querem a evidência do desastre de uma geração de governos petistas?

O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome informou nesta quarta que o governo irá pagar uma bolsa mensal a famílias de bebês com microcefalia.

O auxílio, no valor de um salário mínimo, será pago a famílias com renda per capita de até R$ 220 por mês. 

Sobre a microcefalia, o ministro da Saúde, Marcelo Castro, e o da Casa Civil, Jaques Wagner, se reuniram hoje pela manhã com fabricantes de repelentes de mosquitos que podem ser usados contra o Aedes aegypti. A ideia do governo é distribuir repelentes a grávidas que sejam beneficiárias do Bolsa Família.

Por incompetência e vagabundagem teórica, o país vai fabricando doentes em série. Depois é só dar uma bolsa com alguns caraminguás pra eles.

publicidade