Com medo de ser preso, Lula recorre aos ‘Direitos Humanos’. ONU já avisou que é a favor da Lava-Jato

maejoana

A defesa do ex-presidente Lula entrou com recurso no Comitê de Direitos Humanos da ONU

Um novo advogado foi contratado pelo petista. Trata-se de ninguém menos que Geoffrey Robertson, especialista em direitos humanos e que já defendeu Julian Assange (fundador do WikiLeaks) e o ex-lutador de boxe Mike Tyson.

publicidade

Em petição, Lula afirma que “não é contra uma investigação justa e transparente”, porém que se sente ameaçado pelo juiz Sérgio Moro.

A defesa ainda alega que Moro teria cometido atos “ilegais”, divulgando conversas privadas entre ele e a presidente afastada Dilma Rousseff, além da condução coercitiva para prestação de depoimento.

A ação de Lula é mais um ‘golpe de marketing’ e só demonstra o desespero do petista.

Lula sabe que mais cedo ou mais tarde acabará sendo condenado e preso por comandar uma organização criminosa que assaltou os cofres da Petrobras.

A própria ONU já reconheceu que a Lava Jato presta um grande serviço à sociedade brasileira no combate a corrupção.

publicidade