Com a corda no pescoço, defesa de Lula pede que STF pare temporariamente as investigações

Lulacorda

Após receber uma intimação dp Ministério Público de SP, a defesa de Luiz Inácio Lula da Silva recorreu ontem (26) ao STF para suspender investigações do promotor Cássio Conserino e da força-tarefa da Lava Jato que apuram suposto favorecimento de empreiteiras ao ex-presidente

Os advogados do petista questionam o fato de Lula ser investigado em duas frentes, o que representaria um conflito de atribuições.

publicidade

A defesa alegou que tanto o Ministério Público quanto os procuradores da Lava Jato fazem investigações sobre os mesmos fatos.

O objetivo dessa “jogada” no STF é que a Lava Jato deixe de fazer apurações sobre o sítio em Atibaia.

O MP de SP investiga a possível ocultação de patrimônio por parte de Lula no caso do triplex e supostas irregularidades envolvendo a empreiteira OAS.

Os advogados também alegaram que a questão envolve interesses particulares e não tem interesse da União em jogo; consequentemente pede que o STF suspenda as duas investigações até que a corte defina quem estará no comando das investigações.

O caso está nas mãos da ministra Rosa Weber.

publicidade