Cláudio Humberto: “Delator gravou até casos extraconjugais de políticos”

transpetro2406

O delator Sérgio Machado, além de gravar conversas comprometedoras sobre propinas envolvendo dinheiro público e tentativas de obstrução da Operação Lava-Jato, teria gravado também algumas ‘trapalhadas’ extraconjugais de alguns figurões

De acordo com o jornalista Cláudio Humberto [Diário do Poder], as gravações do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, que complicaram alguns membros do PMDB, incluem também confissões sobre questões pessoais e familiares e, até, aventuras extraconjugais, deixadas de lado na investigação da PF.

publicidade

Para ganhar a confiança dos interlocutores cujas conversas gravaria, o ex-presidente da Transpetro, que fez acordo de delação premiada, mostrou-lhes uma “pasta israelense” que serviria para bloquear telefones celulares.

De posse de seu celular a com e tal “pasta israelense” instalada, Sérgio Machado deitou e rolou, gravando conversas para escapar da cadeia.

Os tais pecados pessoais não interessavam à investigação e então a PF priorizou apenas partilha do dinheiro ‘lesado’ por Machado da Transpetro.

publicidade