Cega e corrupta? Operação Lava-Jato chega na JUSTIÇA!

Em agosto de 2016, a ex-ministra do STJ, Eliana Calmon, fez uma declaração:

“Delação da Odebrecht sem pegar Judiciário não é delação. É impossível levar a sério essa delação caso não mencione um magistrado sequer”, disse a ex-ministra.

Pois bem […] a dra. Eliana estava corretíssima!

Uma informação publicada hoje (14) na Folha/SP confirmou que, entre as delações da Odebrecht, aparecem nomes ligados a várias instâncias da Justiça.

A coluna Painel destacou que o ministro relator Edson Fachin (STF) ainda mantém os dados como ‘sigilosos’.

Cerca de 25 pedidos de inquéritos foram formulados pelo PGR (Rodrigo Janot) e enviados ao relator da Lava-Jato no Supremo.

Membros de instituições (até hoje consideradas) inabaláveis como Tribunal de Contas da União, STJ (Supremo Tribunal de Justiça), STF, TSE e outros poderão se tornar réus em algumas semanas.

Vale ressaltar que ainda estamos na fase ‘Odebrecht’.

Outras empreiteiras como OAS e Andrade Gutierrez também estão na fila das delações.


 

publicidade


error: Conteúdo protegido !!