Cássia: “O PT agora é uma partido doente,bandido. Não podemos virar uma Venezuela”

casia

Em evento realizado no Recife, a atriz Cássia Kis Magro fez duras críticas à crise política e econômica que o país vivencia hoje

“Estamos vivendo um pesadelo. O triste é que não é um pesadelo. É uma realidade que começou há dez anos. O país foi destruído. Há cinco anos o Brasil está descendo ladeira. Só desce, não sobe mais. Eu leio dois jornais por dia e me sinto muito corajosa por isso. Meu marido me manda parar e eu digo que não consigo. Parece que não vai parar de aparecer ‘m’. Com um ‘M’ bem grande. Vai dando desespero ver tanto absurdo”, disse Cássia, aos 57 anos.

publicidade

“O que me salva é a meditação. Tenho referências de lugares onde há respeito, onde a cultura é valorizada, onde a corrupção é ‘controlada’ completou a atriz.

Já fiquei deprimida por isso. Um dia de cama. Fui vendo tanta mentira, tanta injustiça que aquilo me abateu de verdade. Minha casa tem piscina. Eu tenho carro na garagem, ganho salário de uma boa empresa e frequento ótimos restaurantes. Mas minha preocupação não é só comigo.

Não é só com dinheiro. É com tudo.  Com a cultura, com arte que não estão cuidando. Com os mais pobres. Com a falta de verdade.

Todos os artistas deveriam compartilhar dessa mesma opinião.  Eu não entendo quando é de outra forma. Como atriz eu preciso fortalecer o poder transformador do ator.”

“Eu fui petista. Eu fui a jantares com Lula, e o vi se apresentar pra meia dúzia de gatos pingados.  O PT não era isso. É agora um partido doente, bandido. Nós temos que reagir. Nós não vamos virar uma Venezuela”.

(A entrevista completa está no portal Ego.Globo)

publicidade