Diário do Brasil

Casal se alimenta 3 vezes por semana: “Somos alimentados pela energia cósmica”

Akahi e Camila disseram que as pessoas precisam entender a importância do “alimento cósmico”

Marido e uma esposa fazem uma dieta “sem comida” e afirmam que sobrevivem se alimentando apenas de caldo de vegetais, frutas e respiração

Akahi Ricardo (36 anos) e Camila Castello (34 anos) – dois equatorianos que vivem na Califórnia – dizem que esqueceram o que significa sentir fome e alegam que seres humanos podem ser sustentados unicamente pela “energia que existe no universo e em si mesmos”.

Mãe de dois filhos, Camila praticou uma gravidez baseada na ‘respiração’ e comeu alimentos sólidos apenas 5 vezes durante toda a gestação do seu primeiro filho.

“Seres humanos podem facilmente ficar sem comida desde que estejam conectados à energia que existe em todas as coisas e também através da respiração”, disse Camila.

“Durante 3 anos Akahi e eu não comemos nada e agora só comemos de vez em quando. Com o meu primeiro filho, pratiquei uma gravidez breathariana. A fome era uma sensação estrangeira para mim, então vivi completamente na luz e não comi nada.

A jovem de 34 anos disse que todos os exames médicos estavam normais durante a gravides:

“Meus exames de sangue durante os três trimestres foram impecáveis ​​e eu gerei um bebe saudável”.

O casal, que ministra cursos e palestras sobre técnicas de respiração, afirmou que seu estilo de vida sem alimentos melhorou a saúde de ambos e permitiu gastar o dinheiro ‘do supermercado’ em outras paixões:

“Nos sentimos mais saudáveis e mais felizes. Essa atitude nos deu uma noção exata do que queremos na vida. Qualquer pessoa pode viver através da respiração e sentir os benefícios. Não se trata de nunca mais comer comida, trata-se de compreender a alimentação cósmica e viver sem limites” explicou Akahi.

Camila e Akahi se conheceram em 2005 e se casaram três anos depois.

Akahi e Camila comem apenas três vezes por semana. Os pais disseram que não aplicam seu estilo de vida às crianças

Ao viajar pela América do Sul em 2008, eles descobriram o respiracionismo através de um amigo.

Durante muitos anos eles foram vegetarianos e depois partiram para uma dieta crua e vegana […] logo em seguida passaram a se alimentar somente de frutas.

Em março desse de 2008, após a preparação necessária, Akahi e Camila empreenderam o “processo respiratório”.

Neste processo, durante os primeiros sete dias, nada é consumido, exceto o ar.

Nos 14 dias seguintes, apenas um pouco de água e suco diluído.

“Esse processo nos levou a explorar a respiração e sua presença dentro de nossas vidas, mostrando que podemos estar sem comida enquanto houver ar. Eu costumava comer muito, mas não senti fome desde esse processo em 2008.”

Durante sua primeira gravidez em 2011, Camila disse que estava aberta para mudar seu estilo de vida por causa da saúde de sua criança e relatou que “nunca sentiu fome”.

“Não senti a necessidade nem o desejo de comer alimentos sólidos durante os nove meses. Só comi cinco vezes, em situações sociais”, disse ela.

“Eu sabia que meu filho seria alimentado o suficiente pelo meu amor e isso permitiria que ele crescesse saudável no meu ventre. Fiz exames regulares de gravidez e meu médico confirmou o crescimento de um bebê muito saudável e acima da média”.

Durante a segunda gravidez de Camila, ela se alimentou de caldo de frutas e vegetais e disse que sua alimentação era bem menor do que a ingestão recomendada para uma mulher grávida.

Agora, o casal come três ou quatro vezes por semana “no máximo” e contam que não forçam o “respiracionismo” em seus dois filhos.

“Queremos que eles explorem os diferentes gostos e tenham um relacionamento saudável com a comida à medida que crescem”.


fonte: (DailyMail)

publicidade


error: Conteúdo protegido !!