Campo de petróleo na África deu prejuízo de R$ 25 bilhões para a Petrobras. Teve muita propina!

prejupetro

O rombo alcança mais de R$ 25,2 bilhões. A Petrobras informou que estes contratos foram firmados com base em expectativas de lucro, porém contrariaram pareceres técnicos que não aconselhavam o negócio

TEVE MUITA PROPINA [campo de petróleo no Benin / Africa]

publicidade

“No negócio do Petróleo é normal você perfurar alguns poços secos. Na Petrobras, o que aconteceu foi a junção da ineficiência administrativa com a corrupção” declarou o procurador do MPF Diogo Castor de Mattos, da força-tarefa da Lava Jato.

A área international da Petrobras [responsável por esse negócio] era comandada pelo PMDB e os diretores da estatal eram Nestor Cerveró [2003/2008] e Jorge Zelada [2008/2012].

Ambos foram condenados pelo recebimento de propinas.

Cerveró confirmou [em delação] que a cúpula do PMDB [leia-se Cunha e Renan Calheiros] foram beneficiados. Eles negam as acusações

10 MILHÕES DE DÓLARES EM PROPINAS

O campo de petróleo de Benin rendeu uma propina gorda de US$ 10 milhões. Até o momento, apenas a parte recebida pelo deputado Eduardo Cunha foi descoberta.

publicidade