Bumlai entrega Lula: “Fui obrigado a fazer um empréstimo falso para bancar o PT. Me fizeram de trouxa”

bumlaientrega

José Carlos Bumlai, empresário e amigo número 1 de Lula, disse que estava com medo e foi obrigado a fazer um empréstimo para o PT

“Quando eu cheguei no banco, o empréstimo já estava totalmente aprovado. Só precisava de um trouxa que nem eu para assinar e ficar responsável por ele”, disse Bumlai.

publicidade

Em depoimento ao juiz Sérgio Moro, Bumlai contou que assinou um empréstimo fraudulento de 12 milhões de reais para o PT por medo de ser alvo de invasão de terras.

Caso o empréstimo não fosse concretizado, o PT mandaria o exército ‘vermelho’ de meliantes invadir suas terras.

Bumlai avaliou de um empréstimo ‘falso’ junto ao Banco Schahin e o dinheiro foi usado para pagar despesas eleitorais da campanha do PT em 2004.

O empresário e pecuarista contou que estava sendo vítima de uma suposta chantagem feita pelo empresário Ronan Maria Pinto, em Santo André (SP).

O dinheiro sujo foi camuflado a partir da simulação de um empréstimo no valor de 12,17 milhões de reais do Banco Schahin, com a contratação indevida da Schahin pela Petrobras para operar o navio sonda Vitoria 10000.

“Eu cometi um grande erro. Levado pela minha situação à época, que era proprietário de 210 mil hectares de terra, tudo produtivo, o PT assumindo o governo federal, nós éramos um grande alvo para invasões. Não falei ‘não’ até por uma questão de medo, mas também achei que o empréstimo não ia sair”, disse Bumlai ao juiz Sergio Moro.

O pedido para a concretização do empréstimo partiu do tesoureiro do PT Delúbio Soares.

publicidade