Astrofísico diz que raça humana contém DNA alienígena: “Cedo ou tarde teremos que reescrever a Teoria da Evolução”

maxim12

Pesquisadores que trabalharam durante treze anos no Projeto Mundial Genoma Humano fizeram uma surpreendente descoberta científica:

Eles acreditam que as chamadas sequências não-codificadas no DNA humano são nada mais … nada menos do que o código genético de formas de vida extraterrestre.

publicidade

As seqüências não-codificadas do DNA (também conhecidas como junk DNA) foram descobertas anos atrás e sua função ainda permanece um mistério.

Depois de constantes análises com a ajuda de outros cientistas, programadores, matemáticos e líderes acadêmicos, o cientista Maxim A. Makukov, do Instituto Astrofísico de Fesenkov descobriu que existe a possibilidade do “junk DNA” conter algum tipo de código alienígena:

“Uma hipótese questionável é que uma forma de vida extraterrestre superior se ocupou de criar novas formas de vida e de povoá-las em vários planetas. O planeta Terra foi apenas um deles.” declarou.

“Ainda não sabemos os motivos dessa povoação. Pode ter sido um experimento científico ou até mesmo um trabalho de longo prazo para propagar vidas no universo.” continuou.

Além disso, a equipe de pesquisadores concluiu que ‘programadores extraterrestres’ talvez tenham sido ordenados a excluir todos os seus planos idealísticos para o futuro quando se concentraram no “projeto Terra” a fim de terminá-lo em um determinado prazo.

O estudo também descobriu que algumas lacunas no seqüenciamento do DNA, precipitadas por uma suposta rapidez em criar a vida humana, concedeu à raça humana um crescimento desordenado de células […] que conhecemos por câncer.

“Cedo ou tarde”, diz o astrofísico Makukov, “iremos enfrentar a inadiável ideia de que toda a vida na Terra carrega códigos genéticos de nossos ancestrais extraterrestres e teremos que reescrever a teoria da evolução”


leia também:

apocalipse12

Matemático diz que o Apocalipse está a caminho: “Chances de ocorrer em 2017 são de 0,2% e aumentam a cada ano”


publicidade