Assessor de Segurança de Trump diz que EUA enfrentarão Kim Jong-Un: “Cansamos de levar bofetadas”

O Conselheiro de Segurança Nacional de DONALD TUMP revelou que a paciência dos EUA está se esgotando e alertou que o conflito “acabará em breve, de uma maneira ou de outra”

O general HR McMaster disse que os EUA não irão recuar após os testes imprudentes de mísseis realizados da Coréia do Norte.

A declaração foi dada à Fox News:

“O mais recente teste de mísseis, que explodiu 15 segundos após o lançamento, foi um desafio aberto dos EUA.”

Horas antes do fracassado lançamento (feito ontem), o secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson, havia proposto que o diálogo com o regime de Kin Jon-un ainda era um opção.

McMaster disse que o lançamento foi uma bofetada na cara dos EUA, mas assegurou aos que o presidente Trump resolverá a situação na Coréia do Norte, que ameaça o mundo:

“A Coréia do Norte representa uma séria ameaça aos Estados Unidos, à Coréia do Sul, ao Japão, à China e também ao mundo. Acho que é importante para todos nós enfrentar este regime.” declarou o general.

O conselheiro da administração de Trump ainda acrescentou:

“Não podemos tolerar uma ameaça nuclear ao mundo. O presidente deixou claro que vai acabar com esta questão de uma maneira ou de outra.”

O senador do Arizona, John McCain, concordou com a declaração do general McMaster e propôs que a América aprove um fundo de U$ 7 bilhões para aumentar as capacidades dos militares dos EUA na Ásia-Pacífico.

No início desta semana, a Coréia do Norte também ameaçou Israel , depois que o ministro da Defesa do país, Avigdor Liberman, chamou Kim Jong-un de “louco”. 

Pyongyang disse que Israel e qualquer um que “ousar prejudicar a dignidade de sua liderança suprema” será confrontado com um “impiedoso castigo”.


publicidade


error: Conteúdo protegido !!