Diário do Brasil

Após ser denunciado por seu melhor amigo, Temer começa a se esquecer das coisas: É o ‘AL’

O presidente Michel Temer admitiu a pessoas próximas que sabia da visita do doleiro Lúcio Funaro (o doleiro de Eduardo Cunha) ao escritório de José Yunes (o amigo de fé, irmão camarada de Temer)

O presidente acabou por ‘homologar’ as revelações de Yunes e confirmou a ‘treta’ peemedebista que inclui o ministro Padilha.

Só um detalhe incomoda os interlocutores do presidente:

Quando questionado sobre datas e valores, ele apresenta sintomas de Alzheimer […] diz que não se lembra onde, quando e o motivo do encontro.

Já para outros assuntos, como economia, os sintomas do Alzheimer desaparecem como um milagre divino.

(informações de Gabriel Mascarenhas, da Veja)

Vamos ajudar o presidente a se lembrar do ocorrido

José Yunes, o amigo do peito de Michel Temer e ex-assessor da presidência, delatou mais um ministro e colocou Temer em uma ‘sinuca de bico’

De acordo com matéria da Folha/SP de ontem (23), Yunes afirmou que Eliseu Padilha o usou como “mula” e pediu que ele recebesse um “pacote” em seu escritório em 2014.

O amigão de Temer ainda disse que o remetente do tal pacote foi o doleiro Lucio Funaro, operador de Eduardo Cunha.

Ainda de acordo com a Folha, o pacote continha dinheiro vivo da Odebrecht e seria destinado para o PMDB.

Yunes contou que a bolada foi acertada durante um jantar com o próprio Temer.

 

 

publicidade


error: Conteúdo protegido !!