Advogado de Gleisi era o ‘operador da lavagem’. Marido da senadora ficava com 80%

gleisimarido23

Paulo Bernardo [marido da senadora petista Gleisi Hoffmann e ex-ministro dos governos Lula e Dilma] ‘arrecadou’ R$ 7 milhões do esquema Consist [empresa de Software]

O escritório do advogado Guilherme Gonçalves fazia a suposta lavagem de dinheiro e ficava com 20% do recurso, repassando os 80% restantes para o ex-ministro Paulo Bernardo.

publicidade

O dinheiro era usado para pagamento de despesas pessoais do marido de Gleisi, incluindo empregados.

As informações são do delegado da PF Rodrigo de Campos Costa e de Andrey Borges de Mendonça, Procurador da República.

publicidade