Ação no TSE pode cassar o mandato de Dilma e Temer: “financiamento de campanha com dinheiro de corrupção”

MimimideDilma

O processo no TSE trata do dinheiro de propina doado pelas empreiteiras à campanha da presidente Dilma

Paralelo ao processo de impeachment que transcorre no Congresso Nacional, Dilma Rousseff também terá se defender em uma ação que pode cassar o mandato dela e de seu vice, Michel Temer.

publicidade

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) publicou ontem (4), um acórdão sobre o processo, no qual a defesa tem 7 dias para se manifestar, a partir da data do recebimento da notificação.

A ação investiga abuso de poder político e econômico nas últimas eleições e foi protocolada pelo PSDB.

Consta no processo que há indícios de irregularidades na contratação da empresa Focal Confecção e Comunicação Visual, que prestou serviços à campanha e recebeu R$ 24 milhões. O processo cita também indícios de financiamento de campanha com dinheiro oriundo de corrupção em contratos com a Petrobras.

É a primeira vez que a Justiça Eleitoral autoriza uma investigação desse porte contra a campanha de um presidente da República. A relatora do processo é a ministra Maria Thereza de Assis Moura.

Michel Temer já manifestou quer que a defesa dele separada da defesa da presidente Dilma. Seus advogados argumentarão que a prestação de contas do vice-presidente foi feita separadamente das contas apresentadas pela presidente. A intenção é salvar o vice e afogar a presidente.

publicidade